FICÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA: ECOFEMINISMO E PÓS-COLONIALISMO EM UMBRA DE PLÍNIO CABRAL

Naiara Sales Araújo

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar a obra distópica Umbra (1977) de Plínio Cabral à luz dos estudos ecofeministas e pós-coloniais. A análise irá salientar o investimento do romance em experiências coloniais e neocoloniais com base nos argumentos de críticos tais como Frantz Fanon, Edward Said,  Homi Bhabha e dos latino-americanos Nestor Canclini e Enrique Dussel bem como de ecofeministas Vandana Shiva,  Ivone Gebara e  Caroline Merchant dentre outras. Por razões metodológicas, a primeira parte da análise incidirá sobre a crítica ecofeminista seguida pela discussão pós-colonial.

Palavras-chave


ficção científica brasileira; Umbra; ecofeminismo; pós-colonialismo;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.