A LITERATURA DE VIAGENS COMO HETEROTOPIA LITERÁRIA: CORPO E GÊNERO EM EXPERIÊNCIAS LITERÁRIAS E DIÁLOGOS INTERDISCIPLINARES

Carlos Eduardo Bezerra

Resumo


Neste artigo, apresento os resultados de uma pesquisa bibliográfica, qualitativa e interdisciplinar sobre a literatura de viagens, considerada uma heterotopia literária (Foucault, 2013). Na primeira parte do artigo, faço a revisão de literatura e visito aspectos gerais da literatura citada. Na segunda, tratando das representações de corpo e gênero, compreendo o corpo como um lugar (Corbain, 2008) e como um texto (Certeau, 2014; Preciado, 2014), que pode ser submetido a esquemas de interpretação próprios de seu tempo e do tempo atual. Trato a literatura de viagens como um lugar/momento/texto fundador da observação do outro, como uma heterotopia literária fundadora dos modos de lidar com a alteridade no Brasil.

Palavras-chave


Literatura de viagens. Heterotopia. Utopia. Corpo. Gênero.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.