A TRILOGIA ‘OS SONÂMBULOS’ E A DEGRADAÇÃO DE VALORES: EPISTEMOLOGIA, ESTÉTICA E OUTRAS APROXIMAÇÕES ANALÍTICAS

Itamar Rodrigues Paulino

Resumo


O Presente artigo analisa epistemológica e esteticamente a obra Os Sonâmbulos, de Hermann Broch. Dividido em tópicos, o texto resgata a biografia do escritor evidenciando sua sensibilidade para com o ser humano, e o uso desse sentimento para compor Os Sonâmbulos, uma trilogia que apresenta o colapso dos Sistemas de Valores Humanos. O artigo investiga os três episódios com três proposições para a compreensão da obra: Pasenow e a incapacidade humana de romper com avatares; Esch e a desregrada busca por ordem e justiça, entre nostalgias e idiossincrasias; e Huguenau e a desfaçatez e o cinismo como garantias de felicidade. Além dessa análise, o artigo investiga Bertrand, narrador filósofo e suas digressões sobre degradação, desintegração e dissolução de sistemas de valores, para enfim, tecer reflexões sobre a vida sonâmbula.

Palavras-chave


Epistemologia; Estética; Sonambulismo; Ética; Valores Humanos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.