UM OLHAR SOCIOLÓGICO SOBRE A TRADUÇÃO

Lana Beth Ayres Franco de Araujo, Marcia Amaral Peixoto Martins

Resumo


A proposta deste artigo é fazer uma breve apresentação de algumas das principais ideias e teóricos que embasam a vertente sociológica dos Estudos da Tradução, a qual entende a tradução como prática social. As traduções estão sempre situadas em contextos sociais, uma vez que os indivíduos que as realizam não só pertencem a um sistema social, como também respondem a instituições sociais dos mais variados tipos, em grande parte responsáveis por selecionar, produzir e distribuir as traduções (WOLF, 2007). Consequentemente, vislumbra-se um diálogo bastante frutífero entre a tradução e a sociologia, disciplina que estuda as interações humanas e as sociedades e pode, portanto, ajudar a compreender de que modo fatos, crenças e práticas, como a tradução, são socialmente construídos (BUZELIN, 2013).


Palavras-chave


Sociologia da tradução. Pierre Bourdieu. Niklas Luhmann. Bruno Latour. Teoria ator-rede.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.