A IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA EM O GUARANI: LITERATURA E MÚSICA EM DIÁLOGO

Maria Auxiliadora Fontana Baseio, Lourdes Ana Pereira Silva, Marcos Júlio Sergl

Resumo


Este artigo busca discutir a problemática da identidade nacional na obra O Guarani (1857) - de José de Alencar -, e de sua tradução intersemiótica para a ópera (1870) composta por Carlos Gomes. A obra literária da primeira geração do Romantismo brasileiro é produzida em um contexto diretamente posterior ao da Independência do Brasil, revelando a necessidade de afirmar a identidade nacional. Importa assinalar que o tratamento das duas diferentes obras, no viés dos Estudos Comparados de literatura, não opera por hipóteses de dívida ou fidelidade de um sistema semiótico a outro, privilegia, antes, a relação dialógica entre os sistemas sígnicos, bem como entre as duas áreas do saber:  Literatura e Música.


Palavras-chave


Identidade nacional; O Guarani. Interdisciplinaridade

Texto completo:

PDF HTML

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.