ENTROPIA E MINIMALISMO: APROXIMAÇÕES ENTRE RAYMOND CARVER E ANDRÉ SANT’ANNA

Ângela Maria Dias

Resumo


objetivo do presente texto é delinear uma comparação entre um conto de Raymond Carver, o fundador do minimalismo literário americano, e a experiência minimalista do escritor brasileiro André Sant’Anna, na coletânea de histórias curtas O Brasil é bom. O estudo dos procedimentos estilísticos de ambos os autores vai privilegiar, entre outros elementos, a redundância no uso de determinados efeitos e a entropia.

Palavras-chave


minimalism; entropia; redundância; André Sant´Anna; Raymond Carver

Texto completo:

HTML PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.