A CONFIGURAÇÃO DOS ESPAÇOS FICCIONAIS EM O OUTRO PÉ DA SEREIA, DE MIA COUTO

Maria de Fátima Castro de Oliveira Molina, Iza Reis Gomes Ortiz

Resumo


O objetivo deste artigo consiste em analisar a construção dos espaços nos dois eixos temporais que estruturam a obra O outro pé da sereia (2006). O percurso investigativo adotado desenvolve-se a partir da análise dos recursos empregados na composição dos espaços que estruturam o romance e revelam os diferentes tempos históricos encenados. As contribuições teóricas de Luiz Alberto Brandão (2013), Osman Lins (1976) e Ozíris Borges Filho (2007) fornecem elementos para a compreensão da dinamicidade de que se reveste a categorial espacial na narrativa. Em O outro pé da sereia (2006), a construção dos espaços ficcionais desvela poder e opressão no passado, desolação e reconstrução no presente.

Palavras-chave


Composição; Espaços ficcionais; Estrutura; O outro pé da sereia

Texto completo:

PDF
51 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Rev. Bra. Lit. Comp. Niterói, v.22, n.39, jan. / abr. 2020

Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).