POÉTICAS DO CONHECIMENTO: REPRESENTAÇÕES DOS SABERES AMAZÔNICOS EM NARRATIVAS CONTEMPORÂNEAS

Claudete Daflon

Resumo


Propõe-se, a partir da análise do filme colombiano El abrazo de la serpiente (2015) de Ciro Guerra e do livro A queda do céu (2016) do xamã yanomami Davi Kopenawa, discutir como narrativas contemporâneas têm representado a questão da validade e relevância do conhecimento produzido pelos povos originários da Amazônia. A questão em pauta é, portanto, como nessas narrativas são realizados deslocamentos epistemológicos e políticos que problematizam a centralidade historicamente conferida à perspectiva dos exploradores que, enquanto representantes do Ocidente europeu, desempenharam papel de destaque na construção de um imaginário sobre a região, favorecendo a consolidação de estereótipos e o consequente apagamentos de múltiplas e importantes contribuições dos povos locais. Entende-se, dessa forma, que essas narrativas são estratégicas na medida em que, por meio de procedimentos e formulações próprios, afirmam a legitimidade e a autoridade dos povos indígenas como produtores de conhecimento, bem como ressaltam os seus desdobramentos socioculturais, econômicos e políticos.

 


Palavras-chave


Amazônia; descolonização; conhecimento; literatura indígena; cinema latino-americano.

Texto completo:

PDF
92 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Rev. Bra. Lit. Comp. Niterói, v.22, n.39, jan. / abr. 2020

Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates