SALAZARISM AND IDEALIZED TRADITION: IMAGES IN PORTUGAL, REFLEXES IN BRAZIL

SILVIO RENATO JORGE

Resumo


Pretende-se discutir a forma como se estabelece o processo de reconstrução idealizada da tradição portuguesa pelo regime salazarista, bem como o deslocamento desse imaginário para outros territórios, em específico o Brasil, mas não apenas, por intermédio da emigração. Essa reflexão parte da preocupação em destacar aspectos presentes no discurso salazarista que foram utilizados como instrumentos de conformação ideológica da sociedade portuguesa e que, de certa forma, ainda se manifestaram nessa sociedade mesmo após a Revolução dos Cravos. Assim, é possível notar que a invenção e sobrevalorização da tradição pelo regime do Estado Novo, na forma como foi discutida por Eduardo Lourenço, aliou-se ao corporativismo, à uniformização do modelo de família e ao reforço do imaginário colonialista/imperialista para moldar um corpo social que reiterasse as ações do regime, obliterando suas marcas de violência. O jornal Portugal Democrático, bem como a poesia de Jorge de Sena e Adolfo Casais Monteiro, se estabelecem com pontos de referência no estudo das manifestações contrárias ao Estado Novo em espaços de emigração e exílio.

Palavras-chave


Jorge de Sena; Adolfo Casais Monteiro; Portugal Democrático; Salazarism; resistance

Texto completo:

HTML (English) PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.