“ORA DIZ LÁ, TENS RELIGIÃO?” – “CADA UM TEM A SUA RELIGIÃO”. QUESTÕES ACERCA DO DISCURSO RELIGIOSO NO FAUSTO I DE GOETHE

Magali Moura

Resumo


Neste ensaio colocam-se em pauta as variadas questões filosófico-teológicas que se apresentam no drama goethiano através da análise de algumas cenas do Fausto. Ao longo dos milhares de versos, distintas vertentes da relação com o divino se fazem presentes, tecendo um arco que se estende desde os primórdios do pensamento ocidental até as primeiras décadas do século XIX. Nele inseridas estão ideias que remontam às ideias de Platão, dos Escolásticos, do pensamento hermético, dos místicos alemães, dos filósofos renascentistas, dos alquimistas e da filosofia moderna desde Espinosa até Schelling. Procurar-se-á mostrar em que medida os dilemas de Fausto revelam as dúvidas do homem moderno acerca da presença do divino no mundo.

Palavras-chave


Goethe; Fausto; religião; modernidade.

Texto completo:

PDF
486 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Rev. Bra. Lit. Comp. Niterói, v.22, n.39, jan. / abr. 2020

Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates