BRAZILIAN LITERARY CRITICISM AND HISTORIOGRAPHY

Roberto Acízelo de Souza, José Luís Jobim

Resumo


Os estudos literários brasileiros, depois de manifestações esparsas no período colonial, representadas pela atividade de academias literárias fundadas no século XVIII, só se expandiram efetivamente ao longo do século XIX. A produção literária nacional cresceu em quantidade e qualidade, assim como os estudos literários, que, por um lado, eram demandados por esta produção – a qual, afinal de contas, necessitava ser estudada e avaliada -, mas, por outro lado, estimulavam esta criatividade, ao estabelecerem como critério de valor o alinhamento da ficção, poesia e dramaturgia com a agenda nacionalista. Como resultado, de 1820 a 1880, os estudos literários no Brasil passaram por um período de expansão e diversificação. Se nos anos 1800 a educação literária foi conduzida no ensino de segundo grau, de 1930 em diante cursos de literatura em nível universitário começaram a estabelecer-se no Brasil. Neste artigo, faremos uma breve introdução à crítica e à historiografia literária brasileira, desde seus primórdios até o presente.

Palavras-chave


crítica literária brasileira, historiografia literária brasileira

Texto completo:

PDF (English)
50 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Rev. Bra. Lit. Comp. Niterói, v.22, n.39, jan. / abr. 2020

Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates