DISSOLUTION AND APOTHEOSIS OF THE QUEER BODY IN THE LAZARUS HEART, BY THE TRANS AUTHOR POPPY Z. BRITE

Andrio J. R. dos Santos

Resumo


Em The Lazarus Heart, o autor trans Poppy Z. Brite realiza uma brutal anatomia do gênero e da sexualidade, examinado a violência e a abjeção imposta a indivíduos queer, em partícula a pessoas trans. Corpo, gênero e sexualidade ocupam papel central na obra do autor, o que permite que sua obra seja lida a partir do escopo do gótico queer, um interstício entre os estudos do gótico e os estudos queer. Berenice Bento comenta que corpos transexuais são fabricações geradas por tecnologias específicas, ao passo que Judith Butler define gênero como performance, duas questões centrais à analise que proponho no presente ensaio. Meu objeto é discutir o desenvolvimento do tema do corpo no romance de Brite, atendo-me à violência infligida e à reabilitação do corpo, assim como ao desenvolvimento da personagem Lucrece.

Palavras-chave


gótico queer; estudos queer; trans; gênero; crítica.

Texto completo:

PDF
22 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates