“LO QUE ME IMPORTA SUBRAYAR ES LA CONFIGURACIÓN SOCIAL DEL ÓDIO”: UMA ENTREVISTA COM HECTOR DOMÍNGUEZ-RUVALCABA

Hector Domínguez-Ruvalcaba, Anselmo Peres Alós, Adauto Locatelli Taufer, Amara Moira

Resumo


Anselmo Peres Alós, Adauto Locatelli Taufer e Amara Moira, organizadores do presente número da Revista Brasileira de Literatura Comparada, entrevistam Hector Domínguez-Ruvalcaba, professor do Departamento de Espanhol e Português da University of Texas at Austin. Domínguez-Ruvalcaba atua na área de literatura e cultura queer latino-americana e violência de gênero na fronteira México-Estados Unidos. Autor de vários livros em espanhol e em inglês, bem como de artigos publicados em importantes periódicos acadêmicos, Hector Domínguez-Ruvalcaba fala de sua formação, de sua trajetória acadêmica, de seus atuais interesses de pesquisa e de seus vínculos com os debates transfeministas dentro e fora da universidade, enfatizando suas colaborações no campo específico dos estudos comparatistas. Dada a heteroglossia mantida ao longo da conversação (as perguntas foram realizadas em português, e as respostas foram dadas em espanhol), optamos por manter nessa versão final o bilinguismo que caracterizou esse diálogo intercultural.

Texto completo:

PDF
20 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates