SEJAMOS CÚMPLICES DA CONSTRUÇÃO DE POSSÍVEIS FUTUROS: TRAVESTI – UNA TEORÍA LO SUFICIENTEMENTE BUENA

Rosângela Fachel de Medeiros

Resumo


Em Travesti – una teoría lo suficientemente buena, Marlene Wayar1 (natural de Córdoba, Argentina, 1968) – escritora, artista, pensadora e ativista travesti pelos Direitos Humanos e pelas Infâncias Livres – apresenta-nos uma teoria orgânica, que, em suas palavras, precisa passar pelo corpo para ser colocada em prática. Publicado pelo editorial cooperativo Muchas Nueces, o livro é uma obra híbrida que imbrica fotografias da autora (realizadas por Lina Etchesuri) e ilustrações (de Nina Kunan) a diferentes gêneros textuais e vozes, combinando a perspectiva ensaística ao testemunho íntimo das experiências em um convite ao diálogo, discurso que constitui a publicação, por meio do entrelaçamento de textos marcados pela força apaixonante da oralidade.

Texto completo:

PDF
23 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates