LEITURA DE/EM FRICÇÃO NA TRAJETÓRIA DE HELOÍSA BUARQUE DE HOLLANDA

Cinara Antunes Ferreira

Resumo


Este ensaio apresenta uma leitura da trajetória da pesquisadora brasileira Heloísa Buarque de Hollanda a partir seus trabalhos, entre os quais 26 poetas hoje (e suas reedições), Explosão feminista e 29 poetas hoje. Objetiva-se mostrar como a autora realiza deslocamentos epistemológicos
a partir de uma contra-narrativa, que se materializa em projetos como a Universidade das Quebradas, as anticonferências, os textos que deixam explícito seu lugar de fala, a antologia de poesia marginal, o livro-ocupação, a antologia de mulheres afinadas com o feminismo, entre outras propostas de intervenção cultural que fazem de Heloísa uma intelectual única no cenário
da crítica literária brasileira e latino-americana.

Palavras-chave


Heloísa Buarque de Hollanda; deslocamentos; epistemologia; crítica literária brasileira

Texto completo:

PDF
56 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates