OS ARQUIVOS, AS IDEIAS ASSENTES E O ELOGIO DA DESCONFIANÇA

Márcia Abreu

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar e discutir os abalos que a pesquisa em fontes primárias pode causar em ideias assentes no campo das Letras, retomando investigações que realizei em diferentes épocas, sempre sustentadas no trabalho em arquivos. Para tanto, o texto será subdivido em três partes, em que comentarei três asserções tidas como fatos antes de que fossem confrontadas com documentos e dados históricos. A primeira delas é a que afirma ser a literatura de folhetos nordestina uma adaptação local do cordel português. A segunda alega ter sido precária ou quase nula a cultura letrada no Brasil no período colonial. E a terceira assevera que a história literária se desenvolve no interior de territórios nacionais, sendo autor e obra seus elementos centrais.


Palavras-chave


história da literatura; circulação internacional de impressos; cultura letrada; literatura de folhetos nordestina; literatura de cordel portuguesa

Texto completo:

PDF
104 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates