ARQUIVOS NOS ESTUDOS DE CRÍTICA GENÉTICA: QUESTÕES CONCEITUAIS E ESTUDOS DE CASO NOS ACERVOS DE MÁRIO DE ANDRADE E OTTO STUPAKOFF

Aline Novais de Almeida, Edson do Prado Pfutzenreuter, Patricia Kiss Spineli

Resumo


Este artigo trata de arquivos que salvaguardam diferentes tipos de materialidades de artistas e suas relações com os processos criativos, vistos a partir dos pressupostos da crítica genética. Inicialmente, são apresentados os arquivos como documentos de processo. Em outro momento, há os estudos de caso dos acervos de Mário de Andrade (IEB-USP) e Otto Stupakoff (IMS), no intento de compreender o que os conjuntos revelam para os estudos do processo de criação. Por fim, são abordados determinados aspectos dos arquivos para enfatizar os conflitos que envolvem sua própria existência e organização.


Palavras-chave


instituição; organização; documentos de processo; literatura; fotografia

Texto completo:

PDF
28 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates