VOZES DO SUL: CONVERSAÇÕES PÓS-COLONIAIS E DECOLONIAIS

Barbara Ines Ribeiro Simoes Daibert

Resumo


Embora certo esforço crítico tenha se direcionado a aproximar os debates em torno dos Estudos Pós-coloniais e Decoloniais nos últimos dez anos, essas duas áreas permanecem como faces opostas ou diversas de um debate não raras vezes acalorado e irreconciliável. Sobretudo no início do século atual, após a publicação de Walter Mignolo (2000), Local Histories/Global Design, grande parte da crítica Pós-colonial se viu em rota de colisão com o discurso Decolonial. Da mesma forma, os principais autores do grupo Modernidade/Colonialidade/Decolonialidade se tornaram críticos dos Estudos Pós-coloniais ao formularem as bases do pensamento Decolonial sob a concepção do “Giro Decolonial”, que exige o desligamento e rompimento com as estruturas ocidentais de pensamento sob as quais o Pós-colonialismo construiu suas respostas à literatura dos ex-impérios colonialistas. Nesse sentido, este texto pretente investigar o percurso teórico que culmina com o rompimento entre os estudos Decoloniais e Pós-Coloniais, e nosso objetivo é abrir questões que possam favorecer o diálogo entre os dois campos teóricos e, ainda, abrir possibilidades de audibilidade a um diálogo Sul-Sul a partir de uma nova compreensão de novas e antigas epistemologias.

Palavras-chave


Decoloniality, Postcolonialism, dialogue, Latin-America

Texto completo:

PDF (English)
235 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates