DIREITOS HUMANOS, ÉTICA E A LITERATURA COMPARADA

Cilza Carla Bignotto, Carlos Cortez Minchillo

Resumo


O dossiê “Literatura comparada, ética e direitos humanos” toma
forma em um quadro de crise sanitária avassaladora, que já vem
sendo definida como genocídio por especialistas e organizações
nacionais e internacionais. No momento em que escrevemos esta introdução,
o número de mortos pela covid no Brasil se aproxima rapidamente da casa
dos trezentos mil (COLLUCCI, 2020). A calamidade é geral, mas as pessoas
mais atingidas pela doença são negras, mulheres e pobres (OLIVEIRA,
2021; BAQUI, 2020). Coincidentemente, aqueles que menos acesso têm
aos direitos previstos, 73 anos atrás, pela Declaração Universal dos Direitos
Humanos: habitação, alimentação, educação, lazer, assistência médica e
segurança.

Texto completo:

PDF
143 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates