DOIS MONUMENTOS LITERÁRIOS: O LIVRO DE VARGAS LLOSA SOBRE BORGES

Karina de Castilhos Lucena

Resumo


Este texto analisa o novo livro de Mario Vargas Llosa, Medio siglo con Borges (2020), à luz do debate atual sobre derrubada/permanência de monumentos. Vargas Llosa e Jorge Luis Borges são interpretados como monumentos literários para ensejar uma reflexão sobre cânone literário e atualização da crítica. Walter Benjamin, Beatriz Sarlo e Lélia Gonzalez são alguns dos teóricos mobilizados no raciocínio.

Texto completo:

PDF
69 visualizações.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



APOIO:


A Revista Brasileira de Literatura Comparada está indexada nas seguintes bases:


Revista Brasileira de Literatura Comparada, ISSN 0103-6963, ISSN 2596-304X (on line)

Licença Creative Commons
Esta revista utiliza uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional (CC BY 4.0).

Wildcard SSL Certificates